#descobri-me careta. Será?

Fui à banca de jornais com o objetivo de comprar uma revista para meninas pré-adolescentes, entre 9 e 12 anos. Eu queria algo escrito em português, com assuntos para essa faixa etária, de preferência falando sobre o Brasil, seus ídolos, jeitos e vaidades. Quase tive um treco. Não existe.

Na realidade, o assunto que fez toda a diferença foi sexo e como ele é tratado em publicações para meninas. Enquanto eu buscava algo como “eu gosto de um garoto, o que faço para ele saber?” ou ” eu e minha melhor amiga gostamos do mesmo menino” ou ainda “ainda não dei meu primeiro beijo”, eu só encontrava dúvidas do gênero “perdi minha virgindade com 14 anos”, “quero transar com um garoto três anos mais velho”, “posso me masturbar sem perder a virgindade?” e por aí caminhava a meninada.

Fiquei realmente incomodada: então, minha sobrinha de 9 anos vai sair de Magali e Cebolinha para isso? Direto? Se ela quiser ler revistas com fotos de seus ídolos adolescentes, saber qual a cor de esmalte foi lançada, ver qual a bolsa da moda, ler sobre lançamentos de livros e filmes para ela, eu vou ter que arrancar a página sobre sexo? O que pergunto é: de 9 ela pula para 14 anos direto? Não há um termo do meio?

No meu entender, como ela vai ler sobre transas e camisinhas ANTES de ler sobre interesse, romance e beijo? Então na escola ela leria Henry Miller antes de Monteiro Lobato? Com a banca cheia de revistas, não existe uma só totalmente apropriada para seus anos pré-adolescentes?

Nunca fui careta, nem santa, mas cada coisa tem seu tempo, não? Acho que está faltando revista de menina para meninas do tempo dela.

Anúncios

6 pensamentos sobre “#descobri-me careta. Será?

  1. Você chegou no cerne da questão: não se pula da infância para a adolescência, existe um caminho a ser percorrido.

    Fato: é muito difícil fazer um produto para essa faixa etária. Precisa ser algo que tenha um pouco da ingenuidade da infância, mas que não ignore o despertar para a adolescência.

    Uma curiosidade: já dei aula para pré-adolescentes, 11 e 12 anos. Adoravam Beatles, mitologia, Harry Potter e Yu-gi-oh, não é interessante?

  2. Você está cobertíssima de razão! Isso é surreal, não?! E olha que é um filão de mercado mesmo… Beijos!

  3. nem mais…e olha que no outro continente o panorama não muda!
    dá que pensar especialmente quem tem pequenotas.

Comente aqui

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s