Tarde demais

Reconheci cenas vistas nas ruas. Vi pessoas que levam o celular para o banheiro e só não entram no chuveiro com o dispositivo por motivos óbvios. Vi pessoas cada vez mais cada vez mais solitárias em seu individualismo. Vi pessoas que olham o mundo através de suas câmeras frenéticas, clicando fotos que não serão revisitadas. … Continue lendo Tarde demais

Senhoras e senhores: corte final

Um dos melhores filmes que assisti em 2012 foi Final Cut, no festival do Rio. Desde então, fico atenta a qualquer notícia sobre ele, no circuito, para venda em DVD importado, o que seja, não encontro. Não é possível que nenhum distribuidor tenha se interessado pelo filme, mesmo que fosse para exibir em circuitos alternativos. … Continue lendo Senhoras e senhores: corte final

A luz do Tom

Estreia hoje o novo documentário de Nelson Pereira dos Santos sobre Tom Jobim, complementação, com fino acabamento, do filme do mesmo diretor,  que assistimos em 2012 sobre o maestro. Enquanto no primeiro filme tivemos um recorte de momentos do Rio e da carreira de Tom, embalados por sua música,  no segundo travamos conhecimento de histórias … Continue lendo A luz do Tom

Florbela

Este ano ganhei de meu primo-Rico o passaporte do festival de cinema do Rio, foram 427 sinopses lidas, cinquenta filmes escolhidos e 28 assistidos. Conseguimos fazer uma maratona digna de anotação e de nota. Ele conseguiu ver mais filmes, alguns que eu gostaria de ter assistido mas não consegui. Dos 28 que assistimos juntos não gostamos de … Continue lendo Florbela

Como era gostoso o meu francês

 Cinema sempre foi a maior diversão para a família. Assim como os livros. E a música. A primeira vez que vi o "Como era gostoso meu francês" foi no cinema, com mamãe e Denise, minha prima. Éramos crianças, o filme era censura livre (sim, era censura, não faixa indicativa), história ficcionada do Brasil e era cinema nacional … Continue lendo Como era gostoso o meu francês

Agora que o inverno chegou…

Pense numa cena: frio lá fora, chuvinha molenga, pipoca, queijos e vinhozinho bem escolhido. Sofá confortável e companhia especial. Garanto o programa imperdível para quem não viu nos cinemas. E para quem viu, já sabe, poesia pura. Já garanti o meu, por enquanto só na Saraiva, mas em todo o país.

Para os fãs, com amor

Na primeira sessão, do primeiro dia em cartaz fui assistir ao novo Woody Allen. Ah, é aquela coisa, né, para quem é fã desde a mais tenra idade e acompanhou várias faces do mesmo autor, Woody é para sempre com amor. Seu mais recente é uma comédia, para rir bastante, com sua participação como ator em mais … Continue lendo Para os fãs, com amor

O filme mais bonito

 Desde janeiro nos cinemas, o filme A música segundo Tom Jobim  é classificado como documentário nas categorias de cinema, mas para mim é o filme da vida. Da minha vida. Em 90 minutos, por meio da música do maestro e do olhar delicado do mestre Nelson, faço uma viagem no tempo, com imagens que começam … Continue lendo O filme mais bonito

Filmes em outubro

Filmes vistos ou revistos no último mês: Um anjo no mar, de Frédéric Dumont – maravilhoso. Film socialisme, de Godard – faça cara de entendido. Cleveland versus Wall Street, de Jean-Stéphane Bron – podia ser melhor. Fora da Lei, de Rachid Bouchareb – muito bom. Um quarto em Roma, de Julio Medem – perguntem ao … Continue lendo Filmes em outubro