Dentro da noite fria

Dentro da noite fria, um calor percorreu dedos e entrelaçou mãos, antecipando momentos e acelerando emoções. Ao primeiro toque houve o reconhecimento do sempre, o esclarecimento da espera, o encontro de toda a busca. Um certo receio de enxergar além da alma se apossou. Mas tão breve como veio, foi-se pois era promessa de vida. Chegava o momento eterno. Quando, de mãos dadas e coração disparado, o olhar se encontrou, foi a urgência do tempo, foi a saudade do nunca e foi o beijo suspirado que ficaram impressos na pele. 

Um pensamento sobre “Dentro da noite fria

Comente aqui

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s